Geral

Norman Nadorff é special counsel no escritório do Rio de Janeiro do Tauil & Chequer Advogados. Sua prática enfoca direito e operações energéticas internacionais e compliance de ética no direito.

Por 30 anos, Norman atuou como advogado interno das maiores petrolíferas com enfoque sobretudo na América Latina, África Ocidental e Indonésia. Ele foi Senior Counsel da BP em Angola de 2006 a 2015, bem como Gerente Jurídico da BP Brasil e da ARCO Indonésia, nas quais teve duas posições de expatriado na década de 1990. Em razão da sua ampla experiência como expatriado, Norman é hábil em encontrar soluções práticas para questões jurídicas delicadas enfrentadas por subsidiárias estrangeiras e em desenvolver departamentos jurídicos nacionais.

Norman elaborou e negociou uma ampla gama de instrumentos jurídicos, incluindo instrumentos de governo anfitrião, farmout, operação compartilhada, estudo e apresentação de lances em conjunto, EPC, perfuração e serviços de perfuração, vendas de gás, acordos de acionistas e contratos de financiamento de projetos. Na ARCO, Norman redigiu as políticas da Empresa referentes ao Foreign Corrupt Practices Act, às leis norte-americanas de prevenção de boicotes e às Regulamentações de Exportações dos EUA. Ele participou de investigações relativas a corrupção, fraude, conflito de interesses e captura de reféns.

Norman é Professor Adjunto de Direito no University of Houston Law Center desde 2012 e ensina Redação e Negociação de Contratos Internacionais de Petróleo em várias faculdades de direito tanto nos EUA, quanto no exterior. Em 2006, ele exerceu papéis preponderantes na criação de um programa pioneiro de mestrado internacional em petróleo e gás na faculdade de direito nacional de Angola, programa este que agora já está no seu décimo ano.
Norman é fluente em português e espanhol, proficiente em francês, possuindo experiência na negociação nestes três idiomas. Ele é ex-membro do Conselho da Associação de Negociadores Internacionais de Petróleo e frequentemente palestra sobre leis anticorrupção, redação eficaz de contratos e desenvolvimento de talentos locais.

Idiomas

  • Inglês
  • Português
  • Espanhol
  • Francês
  • Italiano
  • Indonesian

Experiência

  • Elaboração, negociação e implementação de acordos governamentais (PSA, impostos e royalties, concessão etc.): Moçambique (1996-98) (três blocos – incluindo a negociação do CPS de Temane que desencadeou um grande desenvolvimento na área de gás natural); Angola (nove blocos) 1986-8 e 2006-2015; Equador (quatro blocos) 1989-1991; Gabão (quatro blocos) 1988-1991; Congo (dois blocos) 1990; Colombia (dois blocos) 1996-8; Indonésia (seis blocos) 1991-9; Venezuela (quatro blocos) 1996-8; Brasil (dois blocos) 2000-4; Peru (quatro blocos) 1989-1991.
  • Elaboração, negociação e implementação de acordos de joint operacionais: Angola (nove blocos) 1986-8 e 2006-2015; Equador (quatro blocos) 1989-1991; Gabão (quatro blocos) 1988-1991; Congo (dois blocos) 1990; Colômbia (dois blocos) 1996-8; Indonésia (seis quadras) 1991-9; Venezuela (quatro blocos) 1996-8; Brasil (seis blocos) 1996-8 e 2000-4; Peru (quatro blocos) 1989-1991; Moçambique (1996-98) (três blocos).
  • Elaboração, negociação e implementação de grande projeto contratual (incluindo EPC): Angola: (i) Angola LNG; (ii) Bloco 31 (PSVM) FPSO; (iii) Offshore Multi-Bloco de sistema de Fibra Óptica; (iv) Bloco 18 (Grande Plutónio) FPSO; Brasil: Dunas (Belém) Projeto LNG (projeto acabou sendo abandonado); Equador: Villano (província do Oriente) desenvolvimento de petróleo (1996-8); Indonésia: (i) ONWJ Gás Canalizado; (ii) Projeto de Gás Kangian Ilha; (iii) Tangguh GNL.
  • Redação, negociação e/ou implementação de acordos de serviços de petróleo e gás. Exemplos de acordos: Perfuração, Compartilhamento de Plataforma, Wellsite, Transporte (por ar, terra ou água); Sísmico; Segurança; Médico; Ambiental; Evacuação de Emergência; Confidencialidade; etc. Países envolvidos: Angola, Brasil, Colômbia, Congo, Gabão, Equador, Peru, Venezuela, Austrália, Nova Zelândia, Síria, Indonésia, Dubai, Egito, Moçambique, Iugoslávia (atual Sérvia).

Formação Acadêmica

The Ohio State University Moritz College of Law, JD

Saint Louis University, MA

Inscrições

Ordem

  • Texas
  • Ohio (inactive)

Atividades

  • Associação de Negociadores Internacionais de Petróleo (ex-membro do Conselho)
  • Membro, Conselho Consultivo, Journal of World Energy Law and Business (AIPN/Oxford Press)
  • Membro, Conselho Consultivo, Programa Internacional de LLM do Moritz College of Law da The Ohio State University
  • Educador do Ano, Associação de Negociadores Internacionais de Petróleo (2009)
  • Prêmio especial por serviços, Agostinho Neto University Faculty of Law por serviços de longo prazo para o programa de pós-graduação (LLM) em petróleo e gás.
  • Comentários submetidos anonimamente pelos alunos de direito da University of Houston: “Um verdadeiro expert na área, o Professor Nadorff é um crédito para a Universidade”. “Este foi um dos melhores cursos que eu já fiz. O Prof. Nadorff foi um excelente instrutor e para a turma foi muito vantajoso”. “Este foi um dos melhores cursos que eu já fiz. As qualidades humanas e o treinamento profissional do Professor Nadorff se sobressaem. A sua aula é exatamente o que um aluno que busca uma carreira como negociador internacional de petróleo necessita.”
  • “Outros membros da AIPN, como Norman Nadorff, promovem contribuições significativas doando seu tempo e esforços realizando cursos para alunos na África e em outras localidades” (Mensagem do Presidente, AIPN Advisor. Setembro de 2012).
  • “HOUSTON—Mesmo no Texas, é raro ouvir o tema da série norte-americana das décadas de 1960-70 The Beverly Hillbillies em uma conferência de petróleo e gás com membros do público harmonizando a letra conforme a deixa. Norman Nadorff . . . . e os participantes do NAPE Summit 2016 fizeram justamente isso em 10 de fevereiro, usando a Balada de Jed Clampett para ouvirem sobre contratos de petróleo e gás—mais especificamente, como eles diferem ao redor do mundo. (“Lessons On Oil, Gas Contracts And Pitfalls: Forget The Beverly Hillbillies” Velda Addison, E&P Magazine (Hart Energy) 11 de fevereiro de 2016.