Autores

A Instrução Normativa nº 1.488/2014 incluiu o parágrafo 2º ao art. 13 da Instrução Normativa nº 1.361, de 21 de maio de 2013, para determinar, contrariamente ao disposto na lei, que o prazo para os pedidos de admissão temporária devem ser de, no mínimo, seis meses, ainda que o bem permaneça menos tempo no País.