Geral

Rodrigo Nikobin é associado da prática de Contencioso & Arbitragem de Tauil & Chequer Advogados associado a Mayer Brown no escritório de São Paulo. Assessora e representa clientes em ações judiciais e arbitragens, assim como em procedimentos administrativos perante a Comissão de Valores Mobiliários – CVM.

Rodrigo Nikobin possui experiência em procedimentos arbitrais conduzidos sob o regulamento das principais câmaras de arbitragem, dentre as quais, CCI, LCIA, CAM/CCBC, CMA/FIESP, CAM/BM&F-BOVESPA e CAMARB. Representa clientes nacionais e estrangeiros em disputas comerciais e societárias relacionadas aos mais diversos setores da indústria, em especial, energia, petróleo & gás, telecomunicações, mineração, propriedade intelectual e saúde. Rodrigo Nikobin concentra sua prática na atuação perante os tribunais brasileiros em processos relacionados à arbitragem. Regularmente atua como secretário administrativo de tribunais arbitrais.

Antes de ingressar em Tauil & Chequer Advogados associado a Mayer Brown, Rodrigo trabalhou como advogado associado da prática de Contencioso & Arbitragem de Lefosse Advogados, com foco em disputas financeiras, societárias e mercado de capitais. Antes disso, trabalhou como associado da prática de Arbitragem Internacional de Uría Menéndez Abogados, representando clientes estrangeiros em disputas na América Latina. Atua em casos em língua espanhola, inglesa e portuguesa. 

É bacharel ciências jurídicas e sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, e realizou estudos na Universidade de Buenos Aires como parte de um programa de intercâmbio em literatura e estudos latino-americanos. Rodrigo Nikobin é especialista em arbitragem comercial internacional pela Cornell University e atualmente está cursando mestrado em direito do comércio internacional na Universidade de São Paulo.

Idiomas

  • Inglês
  • Português
  • Espanhol

Experiência

  • Representou duas companhias europeias distribuidoras de produtos médicos e hospitalares no âmbito de uma arbitragem CCI com sede em São Paulo. A disputa teve como origem um contrato de compra e venda de ações. Direito brasileiro aplicável ao mérito da disputa e o procedimento arbitral conduzido em inglês. Valor em disputa de aproximadamente USD 150 milhões (2018).
  • Representou a subsidiária brasileira de uma petrolífera holandesa no âmbito de uma arbitragem com sede no Rio de Janeiro conduzida sob o regulamento da London Court of International Arbitration (LCIA). A disputa teve como origem um contrato de farm-out (farm-out agreement) envolvendo a alienação da participação societária em contratos de concessão para exploração de campos de petróleo localizados na Bacia de Campos. Direito brasileiro aplicável ao mérito da disputa e o procedimento arbitral conduzido em inglês. Valor em disputa de aproximadamente USD 30 milhões (2017).
  • Representou um grupo brasileiro do setor de logística no âmbito de um procedimento arbitral com sede no Rio de Janeiro conduzido sob o regulamento do Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CAM/CCBC). A arbitragem multiparte teve como origem contratos de compra e venda de ações e acordos de acionistas celebrados no contexto de um M&A. A disputa envolveu mais de 15 partes em 4 arbitragens paralelas conduzidas por tribunais arbitrais distintos e foi o primeiro caso administrado pelo CAM/CCBC no qual houve financiamento de arbitragem por terceiros. Direito brasileiro aplicável ao mérito da disputa e o procedimento arbitral conduzido em inglês. Valor em disputa de aproximadamente USD 80 milhões (2017).
  • Representou duas companhias europeias do setor de telecomunicações no âmbito de uma arbitragem com sede no Rio de Janeiro administrada pelo CAM/BM&F-BOVESPA (Câmara de Arbitragem do Mercado da BM&F-BOVESPA). Direito brasileiro aplicável ao mérito da disputa e o procedimento arbitral conduzido em português (2016).
  • Representou a subsidiária espanhola de um conglomerado alemão produtor e distribuidor de equipamentos automotivos e industriais em uma arbitragem CCI com sede em Madri. A disputa teve como origem um contrato de representação comercial de equipamentos de aviação civil ofertados no âmbito de uma licitação pública conduzida por um país norte-africano. Direito espanhol aplicável ao mérito da disputa e o procedimento arbitral foi conduzido em inglês (2016).
  • Representou um produtor e distribuidor de bebidas alcoólicas europeu em uma arbitragem ad hoc, com sede em Genebra, instaurada contra uma empresa brasileira. A disputa surgiu de um contrato de licença uso de marca e envolveu três processos judiciais paralelos, no Brasil e na Suíça. Direito suíço aplicável ao mérito da disputa e o procedimento arbitral foi conduzido em inglês (2016).

Formação Acadêmica

Universidade de São Paulo, LLM

Cornell University, LLM

Pontifical Catholic University of Campinas, Bachelor in Law and Social Sciences

Instituto Cervantes, Diploma

University of Buenos Aires

University of Cambridge

Inscrições

Ordem

  • Brasil

Atividades

  • Membro do Comitê Brasileiro de Arbitragem (CBAr)
  • Membro do ICC Young Arbitrators’ Forum (ICC YAF)
  • Membro do Young and International Arbitration Group (YIAG)
  • Membro do ICDR Young & International